Milésimo aluno do BioSer recebe homenagem em solenidade oficial

Cliente: 
Postado em 27/08/2010

Anderson Reginaldo foi o grande homenageado na solenidade realizada na Prefeitura de Paulínia na tarde de ontem. Outros 43 alunos receberam certificados

Na tarde da última quarta-feira, 25 de agosto, o BioSer formou, oficialmente, em solenidade na Prefeitura de Paulínia, seu milésimo aluno. Anderson Reginaldo foi escolhido como o símbolo do sucesso do projeto social que há dois anos capacita e forma profissionais para o mercado de trabalho.

A solenidade marcou também a formatura e a entrega dos certificados para os 43 alunos das turmas de NR 10 com Eletricidade Básica e Conquistando Clientes com Excelência.

Estiveram presentes na celebração do presidente do Instituto Futuro Cidadão (IFC) e do BioSer, Igor Furniel, a Secretária de Promoção Social de Paulínia, Hilda Oraggio (que representou o prefeito da cidade, José Pavan Junior), a Diretora de Recursos Humanos da Mendes Junior (uma das mantenedoras do BioSer), Lívia Santana, o Gerente de Contrato do Consórcio Mendes Júnior-Setal-MPE, Rogério Cunha, e os representantes da Petrobrás/Replan, Carlos Igreja e Faustini Vertamatti.

“O sentimento de realização que vejo nos olhos de cada um dos formandos é muito forte”, disse Igor Furniel, presidente do BioSer e do IFC antes de entregar os certificados aos alunos. “Nosso objetivo não é entregar apenas um diploma, mas uma pessoa pronta para as oportunidades”.

Furniel aproveitou a oportunidade para oferecer à Prefeitura de Paulínia um curso de Eletricidade Básica, sem qualquer ônus, como forma de concretizar o projeto BioSer é Mais Paulínia.

Em seu discurso, a Secretária de Promoção Social de Paulínia, Hilda Oraggio, destacou o potencial da cidade e dos habitantes. “Somos uma potência, uma cidade respeitada em toda a Região Metropolitana de Campinas (RMC)”.

Vocação para o social

Adalberto Luiz Maddia, Gerente do Consórcio Mendes Júnior-Setal-MPE, prestigiou o evento e destacou a vocação do grupo com as ações sociais. “Temos uma preocupação social muito forte e o BioSer tem sido o projeto mais importante entre as parcerias que firmamos. Os resultados são excelentes”, afirmou.

Lívia Santana, Diretora de Recursos Humanos da Mendes Junior, reforçou a tese, afirmando que o BioSer é a concretização da vocação social da empresa.

Sobre o BioSer

Com quase dois anos de existência, o centro já capacitou 57 turmas, de 14 cursos diferentes, totalizando mais de mil alunos. O mantenedor do projeto, o CMMS (Consórcio Mendes Júnior-Setal-MPE), absorve parte da mão de obra qualificada formada no BioSer, graças a uma parceria com a Prefeitura de Paulínia e a Petrobras/Replan. Os alunos estudam em período integral, por isso recebem auxílios como material didático, vale-transporte, cesta básica, alimentação no local, EPI (Equipamento de Proteção Individual), além de prêmios para os melhores desempenhos.

O BioSer é inovador em todos os sentidos, principalmente no direcionamento profissional que oferece aos alunos formados: a maioria é contratada pelo CMMS para trabalhar em suas obras na Refinaria de Paulínia, a Replan.

Atualmente o Centro conta com 82 alunos matriculados, realizando os cursos gratuitos e com excelente estrutura, pois no ensino profissionalizante os alunos passam por treinamento em período integral. Por isso recebem auxílio como material didático, vale-transporte, cesta básica, alimentação no local, EPI (Equipamento de Proteção Individual), além de prêmios para os melhores alunos.

Além dos cursos em andamento, o BioSer tem planos para novos cursos até dezembro. “Se continuarmos no mesmo ritmo, até o final do ano temos a previsão de formar 300 alunos”, conta o diretor Rodrigo Furniel.

Capacitação profissional e Desenvolvimento Humano

Grande diferencial do projeto, o curso de Desenvolvimento Humano visa despertar capacidades intrínsecas dos alunos. “Trabalhamos o aspecto motivacional, a comunicação, além de prepará-los para entrevistas”, afirma a professora Regina Baú. “As pessoas saem daqui profissionais e melhores pessoas também, pois aprendem a ouvir e a ter autocontrole”.

Um dos exemplos de maior sucesso das capacitações não-técnicas é o da carioca Dilian Brum, 51, que perdeu várias oportunidades de trabalho por causa da timidez e, após se sentir mais segura por meio das aulas, passou a se comunicar melhor.

O centro de capacitação aposta na infraestrutura para treinar da melhor maneira possível os alunos. As salas para aulas teóricas são temáticas - Sol, Terra, Água e Vento -, representando os quatro elementos da Terra. Todas possuem data show, carteiras novas e o necessário para que a aula seja aproveitada ao máximo.

Do lado de fora, há uma oficina para as aulas práticas, onde os alunos usam materiais e praticam situações comuns no dia a dia das profissões. Há simulações para todos os cursos: soldador, lixador, encanador, pedreiro, eletricista, e muitos outros.

Mais informações em www.bioser.com.br.