ISO Online - Certificação ISO cresce entre pequenas empresas (Folha de S. Paulo)

Cliente: 
Postado em 13/03/2011

A Templum, detentora do serviço ISO Online, que permite implementação da norma ISO 9001 pela internet, foi destaque no caderno Negócios, da "Folha de S. Paulo", de 13/03/2011.

A matéria destaca dois clientes da ISO Online.

Clique na imagem para ampliar.

Folha de S. Paulo

A edição online traz textos adicionais à matéria principal. Leia abaixo.

Grandes companhias passam a exigir atestado de fornecedores

Grande parte das micros e pequenas empresas busca a certificação por um motivo cada vez mais frequente: a exigência dos clientes.

Segundo Daniel Gularte, gerente comercial da certificadora TÜV Rheinland do Brasil, as grandes querem ter certeza de que o produtos que estão comprando são de qualidade e serão entregues na data combinada.

Para atender aos requisitos da mineradora Vale e da empresa de logística MRS, Clério José Ribeiro Pena, 51, dono da Anéis Workpress (de anéis para motores), está em busca da certificação.

"Cheguei a perder clientes porque não tinha ISO", diz. Ele conta que não pôde finalizar o cadastro e participar da concorrência para prestar serviços para a Petrobras, devido à falta de certificação.

Há oito meses no processo, Pena não conseguiu implementar metade das mudanças exigidas. Para o empresário, alterações como organização de material são burocráticas. O gasto, completa, é "desnecessário" -cerca de R$ 10 mil foram investidos. "A certificação não influi na qualidade do trabalho."

BNDES dá crédito para financiamento de certificação ISO

Empresas de micro, pequeno e médio portes podem financiar a certificação ISO 9001 pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O parcelamento pode ser feito em até 48 vezes, com taxa de juros de 1,02% ao mês. Não é cobrada anuidade, e a parcela mínima é de R$ 100.

Vale procurar apenas as certificadoras credenciadas no Inmetro, disponíveis no site www.inmetro.gov.br.
Dados sobre o financiamento podem ser encontrados em www.cartaobndes.gov.br.

Erro causa perda de certificado

Falhas mais comuns incluem falta de treinamento e de descrição de cargo

Ata de reunião sem visto do participante, anotações de produção preenchidas a lápis e falta de registro da data de admissão dos funcionários são erros simples, mas juntos podem fazer com que a empresa não obtenha ou até perca o certificado.

Segundo Carlos Pitanga, presidente da certificadora BSI Brasil, os erros mais encontrados estão relacionados à falta de descrição das responsabilidades de cargos e à ausência de treinamento adequado e de processos de comunicação interna.

"Não basta só implementar. Se os procedimentos não forem seguidos, a empresa perde o certificado", afirma.

Por isso, ressalta ele, após obter o documento, é necessário investimento para manter o padrão e renovar a certificação, válida por três anos.

O diretor comercial da consultoria Learn Business, Leonardo Basilio, diz que é comum empresas deixarem de cumprir requisitos legais, como vistorias, ou terem problemas financeiros, "o que atrasa o processo de certificação" (saiba mais ao lado).
Foi o que aconteceu com a fábrica de brinquedos Nova Plastibrinq no ano passado. A empresa perdeu o certificado ISO 9001 após ter investido R$ 35 mil no processo.

Segundo Márcia Domingos, 34, representante da direção da companhia, houve troca de gestores e, com isso, o cumprimento de regras deixou de ser exigido.

RETOMADA
O certificado, explica ela, era válido até 2012, mas a empresa não chegou a passar pela auditoria anual, pois os documentos foram perdidos.

No final do ano passado, uma nova consultoria foi procurada para ajudar na mudança. "Fizemos um processo de reeducação."
Diversas reformulações foram feitas, como a organização de equipamentos e de matéria-prima. A nova implementação trouxe gasto de R$ 25 mil. Agora, a empresa espera para este mês uma auditoria com a certificadora.

"Os processos passarão a ser acompanhados de perto para não haver prejuízo."

Segundo Basilio, da Learn Business, uma maneira de evitar perdas e acompanhar se todas as regras estão sendo seguidas pela empresa é designar um funcionário para realizar a função.