Um exemplo de como a Telefónica trata mal seu cliente

Entre junho e agosto do ano passado, a Telefónica foi proibida pela Anatel de vender seu serviço de banda larga, o Speedy. A suspensão ocorreu por diversas falhas no serviço, que deixaram milhares de usuários sem internet e furiosos com a empresa. Pra coroar, a Telefónica também enfrentou problemas na telefonia fixa na época.

Aí a empresa decidiu investir em uma campanha, “Telefónica em Ação”, na qual dizia que sim, havia problemas, mas que o desejo era melhorar (“Melhorar sempre. O seu desejo é o mesmo que o nosso”. Ahã.). Aí dá-lhe anúncio em TV, jornais, revistas, criação de perfis em redes sociais... (Melhorar o serviço que é bom...)

Mas o problema da Telefónica vai além das panes ocorridas. Uma das razões porque odiamos a Telefónica é que o seu serviço de atendimento é péssimo e suas políticas de preço são muito ruins, principalmente para empresas. Enquanto a empresa insistir nessa falta de educação e desrespeito com o cliente, vai continuar sendo campeã de reclamações no Procon. E não adianta gastar milhões em campanhas publicitárias.

Só para ilustrar. Em nossa mudança de sede, aguardamos duas semanas para o Speedy ser ativado. Mas não aconteceu nada. Até agora. Nada, nada, nada. É impressionante. O pedido de migração foi feito no dia 26/03 e hoje, 16/04, nem resposta obtivemos - nem da central de atendimento nem da ouvidoria (que, aliás, apresentou atendimento decepcionante e total falta de sensibilidade para resolver a situação). O fato é que cancelamos o Speedy e assinamos a Net.

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Por favor responda esta pergunta, como prevenção anti-spam.
Image CAPTCHA
Digite os caracteres exibidos na imagem.