Blogs corporativos, por que não? (parte 1)

Após pouco mais de dez anos do lançamento da pioneira ferramenta Blogger, em 1999, que permitia atualização fácil e rápida de sites na Internet, o termo blog tornou-se referência quando se fala em publicação de conteúdo na web. Jornalistas, estudantes, artistas, publicitários, viciados em tecnologia, empresas...

Praticamente todo mundo aderiu ao formato. Não é de espantar, pois a ferramenta foi aperfeiçoada e hoje é usada a torto e a direito por aí. Uma das plataformas mais utilizadas é o Wordpress. Mas o assunto deste post tem a ver com os blogs corporativos (ou blogs empresariais), que vêm tomando corpo e se desenvolvendo cada vez mais no Brasil. No país, podemos citar duas obras interessantes sobre o tema: “Blog Corporativo” (blog do livro), do Fábio Cipriani, e “Blogs corporativos – modismo ou tendência?”, da Carolina Frazon Terra.

O que segue abaixo foi extraído em parte destas duas obras, em parte de sites que falam sobre o assunto, entrevistas de profissionais de comunicação e jornalistas e de anos como leitor de blogs e como blogueiro. Arranjei tudo da melhor forma possível. Como o conteúdo acabou ficando um pouco extenso, dividi em partes.

A parte 1, abaixo, fala sobre o conceito de blog corporativo e por que fazer um. A parte 2 falará sobre o que não é e não deve ser um blog, os maiores erros e resultados com blogs corporativos. Quer conversar? A caixa de comentários está aberta.

O que é um blog corporativo?
Em linhas gerais, pode-se dizer que o blog corporativo é um poderoso canal para estreitar relações e, principalmente, interagir com o consumidor: explicar como determinado produto (ou serviço) funciona, receber críticas, elogios e sugestões.


Isso em linhas gerais, porque um blog pode ser isso e muito mais. As marcas mais espertas têm usado blogs para criar relacionamentos profundos com seus clientes, compartilhando conhecimento e experiências relevantes. Além disso, como o relacionamento em um blog é baseado na permissão, e não na intrusão, abre-se a possibilidade se travar uma conversa mais informal e menos centrada em vendas – o que gera, por si só, maior confiança e intimidade.

Por que fazer um blog corporativo?
Ter um blog corporativo ajuda na otimização do site nos mecanismos de busca como o Google. Com geração de conteúdo e palavras-chave, o site terá mais tráfego e poderá ser mais facilmente achado.


A marca tem de estar onde o consumidor está. A população brasileira está usando em peso a Internet. São mais de 60 milhões de internautas, sendo que cerca de 80% usam banda larga. Registre-se ainda o fato de que o brasileiro é o povo que mais tempo online passa.

Um blog corporativo pode gerar leads e vendas. Quem nunca pesquisou sobre produtos e serviços no Google? Pesquisas indicam que mais de 75% das pessoas pesquisam antes de fazer suas compras. Um blog bem feito pode ser o empurrãozinho que faltava.

É a oportunidade de divulgar produtos e serviços de um jeito diferente, de forma menos “marqueteira” e intrusiva. É o cliente que vem até o blog.

Possibilidade de interagir com clientes e possíveis clientes e manter um relacionamento aberto e duradouro. Clientes satisfeitos têm o poder de seduzir novos clientes para o seu negócio.

Fator educacional.
Seu negócio tem um produto ou serviço difícil de explicar e de vender? Nada melhor do que um blog com farto conteúdo técnico. Educar potenciais clientes é um dos grandes benefícios que um blog pode trazer para uma marca.

Ter um blog faz você pensar no seu negócio o tempo todo. Pense nisso: conduzir e atualizar um blog corporativo faz com que os gestores pensem mais no negócio e em desenvolver soluções baseadas nas interações cliente/empresa. O blog é hoje o papo de balcão de antigamente.

Ferramenta de recursos humanos. Ter um blog bacana, atualizado e relevante, também tem função de recursos humanos: atrai e retém talentos, envolve e integra funcionários e pode ser como um belo canal de comunicação interno. Na semana que vem, a parte 2, que falará sobre o que não é e não deve ser um blog, os maiores erros e resultados com blogs corporativos.

Comentários

[...] corporativos no blog da Happy Hour By cemoura Onde escrevo sobre blogs corporativos (ou blogs empresariais?), no blog da Happy Hour Comunicação. [...]
Bacana o post! O mais importante é que o blog da organização seja de fato genuíno, que o blogueiro seja o maior interessado em propagar suas mensagens, interagir, debater e ouvir o que o usuário tem a dizer. Estamos falando de diálogo e não de monólogo. Abraços, Carol Terra

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Por favor responda esta pergunta, como prevenção anti-spam.
Image CAPTCHA
Digite os caracteres exibidos na imagem.